Pesquisar este blog

Carregando...

terça-feira, 7 de junho de 2011

Síntese do artigo: Estado da arte da formação de professores no Brasil

Síntese do artigo: Estado da arte da formação de professores no Brasil

Marli André, Regina H. S. Carvalho, Janete M. Carvalho e Iria Brzezinski

Por Djalma Gonçalves Pereira

Este artigo procura promover uma síntese da integrativa do conhecimento sobre o tema da formação do professor com base em uma análise das dissertações e teses dos programas de pós-graduação em educação do país no período de 90 a 96, também dos artigos publicados em 10 periódicos da área da educação no período de 90 a 97 e pesquisas apresentadas no grupo de trabalho formação de professores da Anped, no período de 92 a 98.
Dissertações e teses
Verificou-se que a produção discente quase dobrou no período avaliado, sendo que os trabalhos sobre formação de professores não acompanhou esse crescimento, aumentando apenas insignificantes 2%.
Nessa avaliação o tema formação inicial é o mais citado, abrnagendo em sua abordagem a avaliação do curso de formação e o professor com seus métodos, práticas e representações.
Estudos sobre formação continuada possuem focos variados com diferentes níveis de ensino, contextos diversificados, com uma abordagem rica para essa modalidade de formação.
Percebe-se também que a temática da identidade e profissionalização docent, foi pouco explorada, possuindo apenas 10% de presença nas dissertações e teses. Porém percebe-se o aumento significativo, principalmente nos últimos anos temas como a busca da identidade profissional e concepções do professor sobre a profissão.
Timidamente nos últimos anos aparecem temas como condições de trabalhos do professor, movimentos de sindicalização e organização profissional.
Em um país como o Brasil é surpresa como são raros os que abordam a questão dos saberes e práticas culturais, gênero e raça.
São muitos os estudos de caso, sendo que em sua maioria são estudos pontuais abordando apenas um aspecto da formação docente e o mesmo ainda possui caráter particular, estes são seguidos de perto pelos relatos de experiência.
Estudos teóricos, pesquisas históricas, pesquisa-ação e análise prática pedagógica tem menos ênfase nos trabalhos mas ainda assim possuem quantidade significativa nos trabalhos selecionados, mas raros mesmos são os estudos do tipo survey, pesquisa experimental, estudos de validação de material e estudos longitudinais.
Revelou-se com este trabalho que a maioria dos estudos está concentrado na formação inicial com a procura da avaliação dos cursos de formação docente, sendo entre eles o curso normal o mais estudado, as licenciaturas também são objeto deste estudo, sendo o curso de pedagogia o menos procurado. Na formação inicial, temas emergentes tomam fôlego com temas transversais como a educação ambiental, educação e saúde e drogas.
É ponto de destaque os estudos sobre formação continuada, não por sua presença numérica, mas por sua abrangência de conteúdos investigados que atendem a diferentes níveis de ensino, contextos, meios e materiais.
Mais um dos temas emergentes é a identidade profissional docente que promove a busca da identidade do professor frente a sua relação com as práticas culturais, carreira, organização profissional e sindical, além de outras questões associadas.
A pesquisa ainda detectou que grande parte dos conteúdos abordados nas pesquisas de mestrado e doutorado concentra-se em análises pontuais baseadas em coleta de dados em meios locais com grupos restritos, deixando margem para questionamentos quanto a abrangência de seus resultados.

Artigos e periódicos
O periódico, Cadernos de Pesquisa da Fundação Carlos Chagas foi identificado como o que mais concentra artigos da área, com praticamente um quarto dos artigos verificados no levantamento deste estudo.
Neste levantamento percebeu-se que a distribuição dos temas foi bem mais equilibrada que nas pesquisas dos discentes, o qual se concentrou em sua maioria na formação inicial sendo o tema identidade e profissionalização docente como o mais freqüente nas produções dos artigos frente a seu último lugar nas produções discentes.
Nos artigos o professor é apresentado como centro do processo de formação continuada, atuante como sujeito individual e coletivo do saber docente e participante da pesquisa de sua própria prática.
Na categoria de estudos sobre a formação inicial precebe-se uma diferença de prioridades onde os discentes priorizam a escola normal, coexistindo em comum o esquecimento dos cursos de pedagogia.
Nos textos referentes a prática do professor os de maneira geral os discursos carregam consigo uma ideologia e uma tendência política que define concepções dessas práticas, contrariando a tendência averiguada nas teses e dissertações onde há uma preocupação específica com conteúdos distintos como natureza tecno-pedagógica e deixando de lado as políticas e questões mais abrangentes.

GT Formação de Professores da Anped
Nos trabalhos pesquisados na Anped houve uma continuidade na tendência encontrada nos trabalhos dos discentes quanto a presença em maior número de pesquisas relacionadas a formação inicial. É bom lembrar que nos periódicos esse tipo de formação não obteve destaque.
Nesse sentido é ponto de distinção entre os trabalhos aqui apresentados com relação aos trabalhos de pós-graduação a ênfase nas licenciaturas frente o destaque aos cursos de normal.
Os trabalhos que tratam das licenciaturas discutem a formação específica e a formação pedagógica, relatam experiências curriculares, tratam da interdisciplinaridade no programa de formação docente, falam da articulação entre ensino e pesquisa, e dentre outras coisas levantam a opinião dos alunos das licenciaturas.
Os poucos trabalhos que tratam dos cursos de pedagogia tratam dos movimentos de reformulação do curso no país, apresentam deficiências, falta de articulação entre docente e formador, além de apresentar o peso das representações familiares na relação aluno-professor.
A formação continuada é concebida como formação em serviço e tratada como sendo uma parte importante na formação para atuação do professor.
Os trabalho na categoria revisão de literatura promovem um balanço do conhecimento, baseado nas análises comparativas de vários trabalhos de uma dada temática.

Conclusão
A conclusão em que se pode chegar é a de que os trabalhos de pesquisa pesquisados nos mostram um quadro de afunilamento das pesquisas para segmentos distintos da educação cujo não contemplam a realidade e as necessidades da educação no país.
Mesmo com o advento da invasão tecnológica nas escolas o papel das tecnologias na educação não aparece de forma relevante nos estudos apresentados, bem como não existem trabalhos que estudem as diferenças e diversidades culturais.
Emergi desta pesquisa a confirmação de que a teoria pedagógica tem sido distorcida e pouco estudada ou refletida. Pensar a pedagogia verdadeiramente deixando de lado os discursos de teoria junto a prática é o primeiro passo para uma reformulação da educação como um todo. As disciplinas específicas vem tomando cada vez mais o espaço da pedagogia que comprovadamente tem sido deixada de lado em todos os níveis de pesquisa.
Os trabalhos se mostram pouco abrangentes no sentido de referencias a práticas e políticas educacionais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário